Fragmentos Heterotanatográficos-logo

Fragmentos Heterotanatográficos

Juliano Garcia Pessanha

A obra de Juliano Garcia Pessanha tem como marca o hibridismo de formas. Composta por diferentes gêneros, como aforismo, poesia em prosa, conto, ensaio filosófico, auto e heterotanatografia, tece estreito diálogo com a literatura, a filosofia e a psicanálise. Assim, o que poderia ser classificado como escrita de si é ao mesmo tempo um ensaio sobre Nietzsche e a atualidade. Ou um ensaio sobre Kafka é ao mesmo tempo uma autobiografia. Esse procedimento se baseia na ideia de emprestar sua própria ferida e marca para ler os autores a partir de comunhões de posição. Não se trata, portanto, de uma intertextualidade pós-moderna e livresca, mas visceral, que autoriza a incorporação de vários eus. Este audiolivro traz os seguintes textos, lidos pelo próprio autor: “Ensaio de filosofia fisionômica: Nitzsche e o estranhamento do mundo”; “Esse-menino-aí”, retirado do livro Certeza do agora; e “A exclusão transfigurada”, retirado do livro Instabilidade perpétua. Juliano Garcia Pessanha nasceu em São Paulo em 1962, estudou direito e filosofia e é mestre em psicologia e doutorando em filosofia pela USP.

A obra de Juliano Garcia Pessanha tem como marca o hibridismo de formas. Composta por diferentes gêneros, como aforismo, poesia em prosa, conto, ensaio filosófico, auto e heterotanatografia, tece estreito diálogo com a literatura, a filosofia e a psicanálise. Assim, o que poderia ser classificado como escrita de si é ao mesmo tempo um ensaio sobre Nietzsche e a atualidade. Ou um ensaio sobre Kafka é ao mesmo tempo uma autobiografia. Esse procedimento se baseia na ideia de emprestar sua própria ferida e marca para ler os autores a partir de comunhões de posição. Não se trata, portanto, de uma intertextualidade pós-moderna e livresca, mas visceral, que autoriza a incorporação de vários eus. Este audiolivro traz os seguintes textos, lidos pelo próprio autor: “Ensaio de filosofia fisionômica: Nitzsche e o estranhamento do mundo”; “Esse-menino-aí”, retirado do livro Certeza do agora; e “A exclusão transfigurada”, retirado do livro Instabilidade perpétua. Juliano Garcia Pessanha nasceu em São Paulo em 1962, estudou direito e filosofia e é mestre em psicologia e doutorando em filosofia pela USP.
More Information

Description:

A obra de Juliano Garcia Pessanha tem como marca o hibridismo de formas. Composta por diferentes gêneros, como aforismo, poesia em prosa, conto, ensaio filosófico, auto e heterotanatografia, tece estreito diálogo com a literatura, a filosofia e a psicanálise. Assim, o que poderia ser classificado como escrita de si é ao mesmo tempo um ensaio sobre Nietzsche e a atualidade. Ou um ensaio sobre Kafka é ao mesmo tempo uma autobiografia. Esse procedimento se baseia na ideia de emprestar sua própria ferida e marca para ler os autores a partir de comunhões de posição. Não se trata, portanto, de uma intertextualidade pós-moderna e livresca, mas visceral, que autoriza a incorporação de vários eus. Este audiolivro traz os seguintes textos, lidos pelo próprio autor: “Ensaio de filosofia fisionômica: Nitzsche e o estranhamento do mundo”; “Esse-menino-aí”, retirado do livro Certeza do agora; e “A exclusão transfigurada”, retirado do livro Instabilidade perpétua. Juliano Garcia Pessanha nasceu em São Paulo em 1962, estudou direito e filosofia e é mestre em psicologia e doutorando em filosofia pela USP.

Language:

Portuguese

Length:

2h 3m


Chapters

Chapter 1
Chapter 1

21:11


Chapter 2
Chapter 2

27:44


Chapter 3
Chapter 3

21:55


Chapter 4
Chapter 4

11:31


Chapter 5
Chapter 5

22:40


Chapter 6
Chapter 6

18:26